Print Friendly, PDF & Email

Compreender a pele

Envelope de protecção do nosso corpo, a pele também é o maior dos nossos órgãos: mede 1,5 a 2m2 nos adultos e representa cerca de 16% do nosso peso. Dotada de uma estrutura e de um funcionamento complexo, a pele defende o organismo contra as agressões exteriores e preserva das mudanças de temperatura. É também o órgão de um dos nossos cinco sentidos: o tato.

A estrutura da pele

A nossa pele é composta por três camadas principais: a epiderme, a derme e a hipoderme, da mais superficial à mais profunda.

1. A epiderme

A epiderme é a camada externa da pele, em contacto com o ar exterior. A sua superfície é formada por uma dezena de poros por cm2, através dos quais é libertado o suor e sebo. Estas duas substâncias fundem-se para formar o filme hidrolipidico, que nutre, amacia e protege a pele.

A epiderme é muito fina, tem uma espessura média de 0.1 mm. É composta por 90% de queratinócitos, células cheias de queratina e de lípidos. Nascem na camada mais profunda da epiderme (camada basal) e depois sobem pouco a pouco tornando-se achatadas. Entre quatro a seis semanas após a sua formação, chegam à superfície e perdem o seu núcleo, tornando-se em corneócitos. Biologicamente mortos, os corneócitos desempenham porém um papel primordial: formam um escudo semi-permeável (a camada córnea) que protege o organismo das agressões exteriores, permitindo que a pele respire.

Por último, os corneócitos eliminam-se por descamação, dando lugar a uma nova geração de células. Assim, a epiderme regenera-se constantemente.

A epiderme contém também três outros tipos de células que desempenham cada um um papel fundamental:
• Os melanócitos, que concentram o pigmento e coloram a nossa pele (a melanina) e protegem contra os raios UV.
• As células de Merckel, que actuam no sentido do tato.
• As células de Langerhans, que estão associadas ao sistema imunitário e contribuem para a defesa do organismo.

2. A derme

Tecido de suporte da pele, a derma é 10 a 40 vezes mais espessa que a epiderme. É constituída na sua maioria por fibroblastos, células que concentram a elastina e o colagénio. Flexível e muito resistentes, as fibras conferem à pele a sua solidez e elasticidade.

A derme é irrigada por numerosos vasos sanguíneos, que permitem fornecer os elementos nutritivos necessários à epiderme e regular a temperatura cutânea. É também composta por glândulas sebáceas e sudoríparas, que segregam o sebo e o suor, tal como os folículos pilosos. É percorrida por terminações nervosas que permitem através do tato, expressarem-se.

3. A hypoderme

Sendo a mais profunda camada da pele, a hipoderme é essencialmente constituída por células gordas (adipócitas). Estas formam um isolamento térmico e preservam das pressões corporais e choques. Constituem igualmente uma reserva energética para o organismo.

As funções da pele

Órgão complexo, a pele desempenha três papeis indispensáveis ao bom funcionamento do nosso corpo :

• Em primeiro lugar, constitui uma barreira de protecção contra as agressões exteriores. Graças a um sistema de defesa muito sofisticado, é capaz de travar a maior parte dos agentes indesejáveis que tentam entrar no organismo: substâncias químicas, fungos, vírus, bactérias nocivas…A sua flexibilidade e resistência permitem também proteger os órgãos internos contra os choques. Por último, e de certa forma, a melanina na epiderme preserva a pele dos raios UV.

• A pele é também o vector do sentido do tato, graças aos diferentes receptores sensoriais que nos permitem sentir muito levemente as pressões cutâneas, as vibrações, o calor ou ainda a dor.

• E por último, a pele é indispensável para manter uma temperatura interna constante: a dilatação ou a constrição dos vasos sanguíneos que irriga, associada à produção de mais ou menos suor, permite preservar o organismo das variações da temperatura exterior.

Descubra as nossas soluções: pele sensível, pele seca ou irritada, acne, rosácea, micoses, verrugas, estrias.